TECH REPORT

2019 

PANORAMA SETOR DE

TECNOLOGIA CATARINENSE

Realização

Produção técnica 

Web 

LOGOTUPIX.png
logo_lagoasoft_webapplications.png

/

Formando competências para o futuro da tecnologia

A eficiência do setor de tecnologia no futuro depende da formação contínua de novos talentos. Tanto no Brasil como em Santa Catarina, a taxa de formandos em cursos voltados à tecnologia ainda está aquém do padrão internacional.


Com predominância de matrículas em cursos de administração, direito e saúde, Santa Catarina possui 233 mil alunos de ensino superior. Deste total, 44 mil (19%) estudam em áreas de tecnologia. Estes números posicionam o estado como o segundo do Brasil com maior participação de alunos em áreas de tecnologia em relação ao total de matriculados.

 

A evolução do ensino superior para a tecnologia do Brasil

view.png

A EVOLUÇÃO DO ENSINO SUPERIOR
PARA A TECNOLOGIA DO BRASIL

O Brasil tem apresentado notável evolução no número de matrículas do ensino superior nas últimas décadas. No ano de 2017, haviam 8,3 milhões de alunos matriculados em cursos de ensino superior, seja presencial ou à distância. Duas décadas antes, o montante não chegava a faixa de 2 milhões e, em 2007, a 5 milhões.

Desses 8,3 milhões de alunos, 1,2 milhão se encontrava em fase de conclusão de seus cursos, número 56% superior ao de dez anos atrás. Segundo dados da Unesco, este crescimento é maior que o encontrado na maioria dos países desenvolvidos, porém inferior ao crescimento dos países em desenvolvimento, tais como Colômbia (336%), Chile (169%) e China (118%)*.

Evolução das Matrículas e
Concluintes do Ensino Superior no Brasil

* Considerando dados de 2006 a 2016, devido à indisponibilidade da informação referente a 2017.

Ao comparar o número de concluintes com o tamanho populacional, há mais uma evidência de que a expansão do ensino superior no Brasil ainda precisa se fortalecer. A taxa brasileira de formandos para cada mil habitantes é de 6,1, enquanto que na Colômbia o número é 9,4, Chile (13,1) e Dinamarca (14,3) possuem taxas ainda maiores.

Concluintes por mil habitantes

(países selecionados)

A FORMAÇÃO NO SETOR DE TECNOLOGIA NO BRASIL

Participação de alunos em cursos STEM em países e UFs selecionadas

Soma-se ao baixo número de formandos no Brasil, a pequena participação de alunos de ensino superior em cursos STEM. Esta classificação refere-se à formação escolar voltada à atuação profissional nas áreas de tecnologia, tais como a computação, ciências, engenharias e matemática.

Considerando apenas os cursos presenciais, a taxa de matrícula STEM no Brasil representa cerca de 16% do total, enquanto que a Índia apresenta uma participação de cerca de um terço do montante de matrículas e a Comômbia de cerca de 24%.

Ao fazer essa comparação entre os estados brasileiros, Santa Catarina se destaca positivamente pela participação de alunos STEM, chegando a 19,4%, atrás apenas de Minas Gerais (20%). O Distrito Federal e o Acre, que se destacam pelo número de formandos per capita, concentram apenas 10% de suas matrículas em cursos voltados à tecnologia.

TECH 

REPORT

PANORAMA

SETOR DE

TECNOLOGIA

CATARINENSE

2019 

 

O perfil dos catarinenses que se especializam em tecnologia

view.png

O PERFIL DOS CATARINENSES QUE SE ESPECIALIZAM EM TECNOLOGIA

Matrículas e Concluintes

O estado catarinense também apresenta crescimento no número de matrículas e de concluintes de ensino superior, passando de 200 mil matriculados, em 2010, para 233 mil, em 2017. Entre os formandos, o volume subiu de 31,9 mil para 33,3 mil.

Apesar de crescente, estes valores mostram que o estado não conseguiu acompanhar a média nacional. No período de 2010 a 2017, os números brasileiros evoluíram 30% em matrículas e 23% em concluintes, enquanto que no estado as taxas ficam em 14% e 4,5%, respectivamente.

Fonte: INEP

Em função do baixo crescimento, o número de concluintes por mil habitantes em Santa Catarina é de 4,8, valor abaixo da média nacional e menor que a metade da taxa do Distrito Federal, que é

de 6,14 e de 9,8, respectivamente.

Concluintes por mil habitantes

Fonte: INEP

FORMAÇÃO DE TECNOLOGIA EM SANTA CATARINA

Apesar de não apresentar percentual elevado no volume de concluintes do ensino superior, Santa Catarina é um dos que possui maior número de matrículas nos cursos voltados à tecnologia.

O perfil desses futuros profissionais é marcado pela predominância da presença masculina (75%), pela menor necessidade de financiamento de seus cursos (31%) e pela menor participação em atividades de extensão e estágio comparados com a média catarinense. Esse cenário é semelhante ao observado para o Brasil.

Mesmo com as áreas de administração, saúde e direto sendo as que possuem maior número de alunos, as áreas STEM somam 44 mil estudantes (19% do total), sendo que 11% destes estão em fase de conclusão de seus cursos, o equivalente à 5 mil pessoas aptas a ingressar no mercado de trabalho.

A ACATE acompanha os números de matrículas e de formandos do estado de Santa Catarina e disponibiliza um painel de dados com todas estas informações.

PAINEL INTERATIVO: verifique o retrato do ensino superior na sua região.